5 tendências de consumo para se preparar para o futuro


Minimalismo como estilo de vida, consciência global, sustentabilidade, compartilhamento de espaço, liberdade para ir e vir e valorização das nossas singularidades. Essas características são os reflexos das novas tendências globais de consumo identificadas no relatório divulgado pelo instituto de pesquisa Euromonitor.

Conforme foi mostrado pelo site Meio & Mensagem, as mudanças de comportamento das pessoas são um fator de disrupção no mercado. Este ano, a tecnologia mobile, assim como a acessibilidade proporcionada pela internet, têm papel fundamental em moldar as tendências de consumo.

Conheça algumas das principais e entenda como elas podem afetar o setor imobiliário para os próximos anos.



VIDA LIMPA

Os consumidores estão adotando um estilo de vida “clean” e mais minimalista. Moderação e integridade são os grandes pilares que sustentam esse estilo, relevante entre os jovens que têm de 20 a 29 anos, tiveram acesso à educação superior e cresceram em meio a fortes recessões econômicas, terrorismo e turbulências políticas. Essa geração adotou uma visão de mundo mais ampla que as gerações anteriores.

 

OS INQUILINOS

Sem fugir do tópico anterior, essa nova geração é mais preocupada com a comunidade e está reformulando a economia. Para eles, ostentação e consumo são coisas do passado e a rejeição da posse material é feita para valorizar experiências e um estilo de vida mais livre.



ESTÁ NO MEU DNA

A crescente curiosidade das pessoas sobre sua composição genética (algo que os fazem especiais e únicos) reflete na busca por personalização dos produtos e serviços. Mesmo que aqui o foco seja saúde e beleza (demanda por kits de DNA domésticos), os consumidores buscam por essas características em todos os lugares e setores.



CO-HABITAÇÃO

A tendência de co-living floresceu entre os millennials e entre os consumidores acima dos 65 anos. É uma maneira de se viver onde as pessoas dividem uma habitação e compartilham os mesmos interesses e valores. Essa tendência nasceu nos centros urbanos que abraçaram a economia compartilhada como um estilo de vida.



DESIGNERS DIGITAIS

É como falamos antes, o desejo de alcançar a verdadeira autenticidade está impulsionando a personalização a um outro nível em 2018, transformando os consumidores em criadores, permitindo que eles participem do processo de design e produção daquilo que compram.

 

E onde fica o mercado imobiliário nisso tudo?



As novas tecnologias permitiram que as pessoas abrissem a mente para novas realidades, tornando o mundo mais plural e consciente. Essa pluralidade e consciência fazem com que os hábitos de consumo estejam ainda mais exigentes, e o foco seja na qualidade de vida, no bem-estar individual e coletivo e sempre priorizando a convivência entre pessoas, a sustentabilidade e a liberdade. Como resolver isso?

 

EXPERIÊNCIA É A PALAVRA-CHAVE!

Seja pensando nos espaços compartilhados, onde pessoas podem dividir momentos, interesses e valores, ou na localização do imóvel, que deve proporcionar a otimização do tempo de cada um, além de facilitar o deslocamento pela cidade, precisamos deixar de pensar apenas na grandiosidade das coisas para refletir sobre o valor real dos espaços e a importância de viver os momentos.

Av. Rio Branco, Nº 132,
Bairro São Pelegrino, Caxias do Sul-RS